Engenharia

5º Pitch Day apresenta soluções para otimizar atividade do Crea-SP

Programas de automação, Inteligência Artificial (da sigla em inglês, AI) e mapeamento de dados com informações geoespaciais. Essas foram algumas das soluções apresentadas no 5º Circuito PitchDay do Crea-SP, realizado na terça-feira (14/02), que teve como foco a fiscalização, com o objetivo de fortalecer o desenvolvimento de inovações nos procedimentos internos e conectar os profissionais do Conselho com novas ferramentas e iniciativas.

O chefe de equipe de Inovação do Crea-SP, Eng. Augusto Pantaleão, destacou a importância de buscar a inovação no exercício das atividades que envolvem e impactam a área tecnológica. “Hoje, todas as grandes empresas querem estar no ranking dos hubs de inovação e buscam sempre apresentar novos produtos aos seus consumidores por perceberem que a inovação não faz parte somente das áreas de pesquisa e desenvolvimento, mas da organização como um todo. Por isso, nós queremos conectar os colaboradores do Conselho às novas soluções, para que eles conheçam as startups e os empreendedores, e possam levar essa cultura para suas atividades”, disse.

Os agentes fiscais, gerentes regionais e chefes de Unidade de Gestão de Inspetoria (UGIs) estiveram na Sede Angélica para conferir as iniciativas modernas das empresas Vega, 4intelligence, Data Machina, Visiona e Geopixel. Para o agente fiscal, Eng. Heber Pegas, as opções apresentadas podem potencializar as ações da fiscalização. “Conhecemos muitas ferramentas para tornar o nosso trabalho mais eficiente. São métodos que facilitam e aprimoram as operações, contribuindo para chegarmos a mais empresas e, assim, melhorar nossa atuação”, comentou.

O Geol. Diego Domingos, também agente fiscal do Crea-SP, concordou com o colega e observou que as metodologias das startups têm potencial para otimizar a rotina de trabalho. “As empresas apontaram soluções de georreferenciamento, que são programas que poupariam o tempo de pesquisa, por exemplo. Essa integração com soluções do mercado pode nos ajudar a fazer a fiscalização do exercício das Engenharias, Agronomia e Geociências de maneira mais ágil e eficaz, cumprindo o papel de salvaguardar a população”, apontou.

A superintendente de Fiscalização, Eng. Maria Edith dos Santos, participou da ação com as equipes e destacou que essa colaboração e mudança de cultura organizacional do Conselho tem provocado mudanças significativas. “No ano passado, criamos um aplicativo que nos ajudou a alcançar a meta de fiscalização, com mais de 462 mil operações realizadas, um número histórico. Para este ano, seguimos pensando em alternativas facilitadoras do trabalho em campo, com apoio da tecnologia e da integração entre todo o ecossistema do Crea-SP”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Precisa de ajuda?