Engenharia

CDER-SP realiza sua primeira reunião de 2024

Coordenação do colegiado foi prorrogada sob a liderança dos engenheiros Leandro Galindo e Luiz Augusto Moretti

O maior quórum já registrado de entidades de classe. Foi assim que teve início a primeira reunião de 2024 do Colégio de Entidades Regionais de São Paulo (CDER-SP), que aconteceu na quinta-feira (8/02) na unidade do CreaLab Coworking Nestor Pestana, na região central da capital paulista. A principal pauta do dia foi a renovação da coordenação, capitaneada pelos engenheiros Leandro Galindo e Luiz Augusto Moretti que foram, pelo segundo ano consecutivo, indicados pela Presidência do Crea-SP para gerir os trabalhos do colegiado.

“É uma honra conversar com vocês neste primeiro CDER-SP de 2024. Podem aguardar um ano de muito mais trabalho e entregas, sempre buscando o melhor para o profissional, porque estamos aqui para apoiar as associações”, afirmou a presidente do Conselho, Eng. Lígia Mackey. “Por isso, a minha indicação para a coordenação é a de dar continuidade aos projetos iniciados em 2023”, concluiu.

Galindo declarou que ficou honrado com a decisão. “Esse reconhecimento mostra que estamos no caminho certo”, falou o engenheiro. “Fazemos a previsão do CDER-SP para acompanhar as Sessões Plenárias do Crea-SP e, com isso, evitamos perder oportunidades e podemos levar nossas propostas para o Conselho”, complementou Moretti.

Como de costume durante os encontros, os presidentes e demais representantes das mais de 160 associações presentes se reuniram em 10 grupos temáticos para dar andamento nas iniciativas que apoiam o Sistema Confea/Crea e Mútua na promoção de ações baseadas nas experiências dos profissionais da área tecnológica. As equipes são divididas nos assuntos de: inovação e tecnologia; regularização fundiária; construção sustentável; ética profissional; engenharia e políticas públicas; capacitação e comunicação; prestação de contas; fiscalização; reforma de edificações; e valorização profissional.

Cada um deles teve a oportunidade de compartilhar com todos os trabalhos já desenvolvidos em 2023 e os que estão sendo planejados para este ano. “Nosso foco foi propor alterações na forma como a prestação de contas era apresentada pelas entidades de classe. Criamos uma metodologia, fizemos um levantamento de dados e esse material foi a base das reivindicações que resultaram em um plano de trabalho menos complexo”, contou a Eng. Maria Amélia de Araújo, presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de São Vicente (AEASV), que apresentou os feitos do comitê de prestação de contas.

Em reforma residencial e predial, o conjunto de orientações preparadas serão encaminhadas para avaliação da Câmara Especializada de Engenharia Civil do Conselho no intuito de preparar uma cartilha para profissionais e sociedade civil. “A longevidade dos imóveis requer adaptações e manutenção e esse é o objetivo da reforma. Para preservar o bem, é fundamental que a obra seja realizada segundo um plano e de acordo com as normas técnicas”, comentou o Eng. Fernando Rafael Ferreira Lima, presidente da Associação dos Engenheiros e Agrônomos de Igarapava e Região (AEAIR).

Planejamento e ações de destaque

Presidente da Associação de Engenheiros e Arquitetos de Santa Bárbara d’Oeste (AEASBO), o Eng. Everaldo Ferreira Rodrigues trouxe uma novidade ao colegiado: o Comitê de Monitoramento e Avaliações de Parcerias. “Esse comitê foi instituído para monitorar e avaliar o cumprimento dos objetos das parcerias. Parcerias essas que são de fundamental importância para o desenvolvimento de iniciativas e para a garantia da segurança da população. Todos os itens relacionados nos planos de trabalho devem ser atendidos”, disse ao explicar o propósito do grupo.

O CDER-SP também serviu para atualizações dos projetos que o Crea-SP programou para 2024, alguns deles novos, como o Banco de Talentos, e outros que seguirão em expansão este ano, como a rede CreaLab Coworking, atualmente em mais de 25 unidades pelo Estado; o Clube de Vantagens, que hoje soma 11 mil profissionais cadastrados, e mais.

Um momento foi dedicado ainda ao esclarecimento de dúvidas sobre a anuidade. Os profissionais tiveram, até 31 de janeiro, a fase de 15% de desconto no valor total da cobrança. Agora, em fevereiro, a vantagem é de 10% e, em março, será de 5%.

Fonte: Assessoria de Comunicação CREA/SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Precisa de ajuda?