Geral

Crea-SP e Confea fortalecem a construção civil nacional

Mais de  mil expositores em um ambiente de 77 mil m², com 200 horas de conteúdo técnico distribuídas em 15 locais, e a expectativa de receber 100 mil visitantes de mais de 70 países ao longo dos próximos dias. Assim teve início a 28ª edição da Feira Internacional de Construção Civil (FEICON) nesta terça-feira (2/04) na São Paulo Expo, na capital paulista. Com cerca de 130 mil engenheiros e engenheiras civis registrados em todo o Estado, o Crea-SP e o Confea marcam presença na exposição com estande dedicado ao atendimento do público, que segue o mesmo padrão dos ambientes de trabalho compartilhados da Rede CreaLab Coworking. Até sexta-feira (5/04), o espaço segue aberto para receber os profissionais e visitantes que poderão conhecer mais sobre o trabalho do Sistema.

Na abertura da feira, a presidente do Conselho paulista, Eng. Lígia Mackey, o vice-presidente do Crea-SP, Eng. Luís Chorilli Neto, e a presidente do Crea-PA, Eng. Adriana Falconeri, recepcionaram o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos). Acompanhado do deputado estadual Ricardo Madalena (PL), o governador foi convidado para a celebração de 90 anos do Conselho em sessão solene na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), prevista para meados de maio. Ambos são engenheiros e reforçaram ali a importância da categoria para o desenvolvimento estadual. “O Crea-SP está à disposição da gestão pública para continuar a contribuir com discussões técnicas e projetos prioritários para o Estado”, frisou a presidente na oportunidade.

Após o início oficial do evento, Lígia Mackey participou de um painel de debate com o tema “Desafios do mercado da construção civil e como o Crea-SP pode auxiliar os profissionais”, ao lado dos engenheiros civis Abner Rodrigo Toledo Maria, co-fundador da Kingline Engenharia, e Roberto Racanicchi, coordenador adjunto do Colégio de Instituições de Ensino de São Paulo (CIES-SP) do Crea-SP, na Arena de Conteúdo da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

Com mediação do Eng. Jefferson Inoue, idealizador da página @infra_urbana no Instagram, o primeiro ponto levantado pela presidente, que atua no setor de construção civil há mais de 30 anos, foi sobre a capacitação contínua. “As construtoras têm buscado, cada vez mais, profissionais especializados e qualificados, que estejam em sintonia com as inovações tecnológicas e de mercado. Sabendo disso, temos fortalecido o nosso programa Crea-SP Capacita, com o lançamento de uma nova plataforma de ensino, disponibilizando trilhas de conteúdos específicos para os profissionais continuarem a se atualizar”, disse.

Abner Toledo defendeu que para suprir a necessidade de mão de obra será necessário utilizar a tecnologia como aliada. “Sempre digo que o importante é enxergar a construção civil como uma tecnologia milenar, uma das mais antigas, mas que precisa ser aprimorada e usada a favor do ser humano. Temos hoje soluções baseadas em Inteligência Artificial (IA) que têm revolucionado os processos, caso da tecnologia do BIM (Building Information Modeling – Modelagem de Informação da Construção) para acompanhar e otimizar todas as fases dos projetos”, afirmou.

Na sequência, Racanicchi compartilhou a sua experiência na área. Além da atuação em campo, o engenheiro leciona sobre concreto armado há mais de 20 anos. “Dentro da formação não basta simplesmente se formar, temos que ter a capacidade de nos capacitar, porque assim aprendemos todos os dias. Queremos o perfil tecnológico, mas não podemos esquecer da Lei de Newton, que não vai mudar, é a base teórica para evoluir na carreira e chegar ao topo”, pontuou.

Com relação à sua eleição como primeira presidente mulher em 90 anos de história do Conselho, Lígia Mackey citou o crescimento da participação de mulheres registradas no Sistema Confea/Crea após a implementação do Programa Mulher, que saltou de 15% para 20%. “Incentivamos a participação de mais mulheres na área tecnológica com ações de conscientização para alcançar a igualdade de direitos e salarial, afinal, nós trabalhamos tanto quanto os homens ou até mais. Já conheci empresas que no setor de controle interno de qualidade da engenharia, 100% da composição do quadro estava ocupada por mulheres, porque existe um diferencial no nosso olhar”, defendeu.

A presidente do Crea-SP ressaltou outras iniciativas importantes como a modernização da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), que traz mais agilidade e comodidade aos profissionais e o trabalho de fiscalização com a judicialização de concursos públicos em desacordo com o Salário Mínimo Profissional. “A nossa preocupação é otimizar a atuação do profissional. Modernizamos a ART, diminuindo o tempo de preenchimento e trabalhamos fortemente a comunicação, que é fundamental porque o profissional precisa ficar sabendo dessas entregas e inovações”, completou.

A emissão de ART pelo celular, por exemplo, foi experimentada recentemente por Toledo, que considerou a ferramenta ainda mais funcional. “Foi bem mais rápido que pelo computador. Parabéns pela evolução. Nós, profissionais, temos sentido isso”, acrescentou.

Para saber mais sobre a FEICON, acompanhe a cobertura completa no Instagram do Crea-SP. E aos que tiverem a oportunidade de conhecer o estande, a equipe do Conselho estará à disposição para atender e apresentar todos os benefícios dos profissionais registrados.

Fonte: Assessoria de Comunicação do CREA/SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Precisa de ajuda?