Geral

Mudanças climáticas em foco no Crea-SP

Em comemoração ao Dia do Engenheiro Ambiental, o Crea-SP realizou, na última quarta-feira (31/1), o 5º Encontro Paulista de Engenharia Ambiental (EPEA). O evento, que teve mais de 500 inscrições, foi realizado no Coworking da Nestor Pestana e transmitido pela TV CreaSP. Com o tema “Construindo soluções para o futuro do planeta”, estiveram na programação um minicurso sobre gerenciamento de áreas contaminadas e três grupos de trabalho sobre mudanças climáticas, fomentando o debate sobre desastres do clima, descarbonização e justiça ambiental.

“É muito importante trazer essas discussões para dentro da nossa casa, que está sempre investindo em capacitação técnica. Esperamos que essas discussões sejam relevantes para as políticas públicas de cada município, do nosso Estado e do nosso país. A engenharia ambiental é uma profissão cada vez mais necessária e suas pautas devem ser levadas adiante”, deu as boas-vindas o vice-presidente do Crea-SP, Eng. Luis Chorilli Neto. “A capacitação profissional é uma das frentes do Conselho para formar um material humano mais rico”, completou o Eng. Guilherme Del Nero, mediador do evento.

Um dos destaques da noite, a parte teórica do minicurso sobre Aquisição de Dados Ambientais no Gerenciamento de Áreas Contaminadas, foi conduzida pelos especialistas no assunto, Eng. Henrique Cerretti e Eng. Fabiano Sampaio Rodrigues. Uma segunda parte, prática, vai acontecer no dia 17 de fevereiro, no Senac Zona Sul. “Estar com o equipamento correto é necessário para obter dados coesos. Não adianta pular etapas”, explicou Rodrigues. “Nós queremos despertar a curiosidade para que vocês não fiquem presos a velhas regras ou ao que os outros disseram. Como esse é um tema relativamente novo, nós buscamos tecnologia de outras áreas. Busquem o conhecimento”, acrescentou Ceretti.

Ainda durante o evento, a presidente da Associação de Engenheiros Ambientais do Estado e membro do Comitê de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) do Crea-SP, Eng. Lissandra Palheta Cordeiro, apresentou uma linha do tempo sobre a discussão de ESG (do inglês, Environmental, Social and Governance) na área tecnológica. “Com a mudança climática, os negócios não serão mais os mesmos, eles precisam ser sustentáveis e feitos por pessoas sustentáveis”, destacou. “O Crea-SP está num movimento de transformação, levando inovação para os seus serviços para se tornar referência no setor público”, completou a Eng. Fernanda Sgoti Agostini, que apresentou os destaques da jornada ESG do Conselho, que é signatário do Pacto Global pelos ODS, desde 2019.

 

Fonte: assessoria de comunicação do CREA/SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Precisa de ajuda?