Engenharia

Registro automático para PJ

Crea-SP inova mais uma vez com serviço inédito

O que antes levava entre 15 a 20 dias para ser concluído, agora pode ser feito on-line e com emissão quase que imediata. Isso mesmo: a partir desta segunda-feira (13/11), estar regular no Crea-SP vai ficar muito mais prático para pessoas jurídicas com o registro automático. A funcionalidade fica disponível na página de serviços e é mais uma opção que deve facilitar o dia a dia das empresas da área tecnológica.

A inovação não só otimiza o procedimento de registro no Conselho como reduz o tempo de trabalho das equipes que precisavam se dedicar entre atendimento, análise de dados, verificação do pagamento da taxa e emissão do registro. “É uma transformação nos sistemas de base de dados de forma pioneira. O número de registro Crea-SP é concedido à empresa assim que se dá a baixa de pagamento da taxa do serviço e da anuidade. Isso significa que em até menos de um dia pode ser efetuado o registro, o que costumava levar muito mais tempo”, explica o chefe de Equipe de Transformação Digital Public. Leandro Duarte Cabral.

A mudança, no entanto, não quer dizer que a análise de informações deixa de existir. Pelo contrário. Enquanto a pessoa jurídica já pode atuar de forma regular assim que recebe o registro, o Conselho passa a agir em duas frentes, uma para verificação dos documentos apresentados e outra no encaminhamento dos dados da empresa para a Superintendência de Fiscalização (SUPFIS), que conduzirá uma etapa de apuração para certificar o exercício legal das profissões. “Estamos falando da geração de eficiência para as atividades internas, desde o atendimento à fiscalização, o que, na ponta, representa mais segurança para a sociedade”, destaca o vice-presidente no exercício da Presidência do Crea-SP, Eng. Mamede Abou Dehn Jr.

Os profissionais que desejam se registrar como pessoas físicas já podem ficar atentos também, pois uma operação para registro on-line está em desenvolvimento e deve ser lançada em breve. “Prevemos um ganho em performance, que será disponibilizado, em uma primeira fase, para os registros provisórios”, comenta Cabral. Entre as mudanças em andamento, textos e vídeos explicativos auxiliarão a inserção de informações por parte dos engenheiros, agrônomos, geocientistas e tecnólogos, um novo modelo de atestado para nível técnico, superior e de ensino a distância (EAD), retirada do título de eleitor e comprovante de voto dos anexos exigidos, inclusão do nome social na carteira profissional e mais.

Fonte: assessoria de comunicação do CREA/SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Precisa de ajuda?